Como é morar sozinha aos 19 anos

By Larissa Bueno - novembro 08, 2019



Quando me perguntam como é costumo usar a seguinte frase que pode ser traduzida também no sentido literal: “É um choro atrás do outro”. No dia 24 de setembro eu me despedi dos meus pais nos Estados Unidos e voltei para o Brasil com uma responsabilidade: morar sozinha. Algo que me ajudou muito nos primeiros dias foi o fato deu ter feito e entregado uma carta para a minha mãe prometendo não ficar chorando nem sozinha o tempo todo. Como também emendei os primeiros dias em uma faxina que parecia infindável que me fez evitar as primeiras reações de estar sozinha. Funcionou sim, em partes. A saudade estava ali batendo toda hora, mas eu precisava ser forte. 

 Então comecei a me envolver nessa fase que pra mim é necessária. Fui ao mercado, comprei o que eu achava que seria fácil de fazer pois meus dotes culinários, não existem pra ser bem sincera, ao mesmo tempo que tentava administrar uma casa sozinha sem o auxílio dos meus pais. Confesso que não foi tão ruim a adaptação, ainda estou em processo, pois meus avós moram ao lado, de modo que eu não fico 100% sem auxílio de alguém.  

Morar sozinha é a definição de: se eu não fizer, não tem quem faça por mim. Isso admite tirar o carro da garagem, que foi o meu terror nos primeiros dias, tirar o lixo, arrumar toda a casa- que por sinal tem dois andares, cuidar do cachorro, limpar suas bagunças, pagar os boletos e as contas, resolver as coisas dos pais, fazer o mercado, lavar, dobrar e passar as roupas e principalmente cozinhar. É aquela frase: se você não tirar a carne do congelador, não vais comer.  Decidi então virar a dona de casa. Fazer até aprender, isso inclui cozinhar e finalmente está dando certo. Alguns pontos positivos que preciso reconhecer é o de que você pode ouvir música o dia todo se quiser, pode escolher se vai dormir no quarto mesmo ou na sala, e que as coisas ficam no lugar certo como você deixou. 

Agora sendo sincera, pra mim é a pior sensação chegar em casa e perceber que não havia ninguém lhe esperando ou para contar como foi. Muitas pessoas sonham em morar sozinhas para ter uma liberdade e tudo mais, que no caso nunca foi a minha vontade. Por mim, eu só sairia da casa dos meus pais quando casasse. Nunca foi um sonho comprar um apartamento e morar sozinha aos 20 e tantos anos como também nunca fui privada de nada, continuo vivendo, mesmo com 19 anos, como se morasse com meus pais. Tenho hora pra chegar em casa, tenho minhas regras e pra mim está tudo bem.  

Morar sozinha, sabendo que a qualquer hora poderia visitar os meus pais talvez seria melhor. Mesmo que tenha sido uma decisão minha, não é fácil. Como não estou trabalhando, fico a maior parte do tempo sozinha em casa. A minha única companhia diária é o Barão, meu cachorro que está o tempo todo perto de mim, até para dormir no meu quarto. Sempre preferi o silencio, tranquilidade e quietude, no entanto, sinto tanta falta da minha irmãzinha assistindo 24h por dia as músicas chatinhas em inglês que eu não aguentava mais ouvir. A sensação que tenho é que a casa virou uma tela em branco, sem bagunça, sem barulho, sem nada, o único barulho que aparece é o da geladeira constantemente. Mas não vou me entregar assim, como disse anteriormente eu preciso viver isso e se for pra viver que seja da melhor forma possível. Subindo todos os dias a escadinha do desenvolvimento pessoal e social que tanto preciso.  A gente deixa rolar algumas lágrimas, mas quando percebemos como estamos evoluindo é gratificante, de verdade. E de alguma forma estou me tornando a mulher que eu sempre admirei ser. 


Não deixe de me seguir no Pinterest, clicando aqui, onde compartilho várias coisas interessantes sobre desenvolvimento pessoal, organização, vida saudável, receitas e produtividade, como também se inscreva na Newsletter, logo aqui em baixo, no rodapé do blog para que você receba as notificações sempre que sair post novo aqui no blog e faça parte dos seguidores do blog se inscrevendo logo abaixo também. Tem várias coisas legais por aqui aproveite para conferir navegando pela página, é muito bom ter você aqui com a gente.

Compartilhe com quem você gosta!! 
Com Carinho, Lari

  • Share:

Você pode gostar também

2 comentários

  1. Oiii Lari, me chama Larissa também,kkkkk tenho 23 anos e comecei a morar sozinha aos 19 na época eu morava com minha avó.Em 2016 ela faleceu, só morava eu e ela e antes dela falecer, ela conversou comigo e ela falou para eu continuar cuidando da casa que todo que tava ali era para mim então meti a cara e vem cuidar da casa para ela decidir morar sozinha e viver minha vida, pois a minha questão financeira é pouca, mas estou tentando me virar. É uma responsabilidade imensa, tinhas algumas coisas que não tava dando conta e precisava da minha mãe do meu pai comigo Graças a Deus eu tenho eles morando perto minha irmã também.agora mora eu e minha cachorra fanny ��. É uma coisa que mexe muito. identifiquei muito com você Lari, pois onde moro é muito difícil ver alguém mesma idade do que eu morar sozinha. Instagram alvezlari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Lari, bom ter uma Lari também por aqui rsrs
      Ual que história!!! Mas realmente é uma responsabilidade gigantesca, ter que lidar com tantas coisas tão nova, ainda por cima sozinha, mas Deus tem cuidado de nós pode ter certeza disso!!! Beijo lindona <3

      Excluir