Você não precisa de muitos amigos, precisa do suficiente

By Larissa Bueno - dezembro 08, 2019




Eu nunca fui o tipo de pessoas com tantos amigos em volta. Pois sempre fui muito tímida então sempre tive ao meu lado o suficiente. Nem muitos, nem poucos, mas o essencial. Lembro que durante o meu ensino médio tinha apenas duas melhores amigas na escola e uma amiga virtual, sinceramente estava tudo bem pra mim. O tempo passou, pessoas entrarem e saíram da minha vida, conheci mais pessoas, entretanto a única que permaneceu, dessa época foi a minha amiga que eu não conhecia pessoalmente. Aquela frase é realmente verdade: depois do ensino médio todo mundo se separa, até os melhores amigos, infelizmente. Temos sim contato, mas não é a mesma coisa.  

Sugestão de livro para ler: Como fazer amigos e influenciar pessoas


Existem pessoas que entram em nossa vida por um tempo, nos faz companhia, nos faz crescer e depois de forma natural é afastada da gente. Outras, já entram pra ficar. O que nós precisamos fazer é identificar isso desde o início de uma amizade, para, se você for uma pessoa muito apegada com as pessoas, já ir se acostumando. Embora eles de alguma forma se afastam, alguns você considerará como amigos para sempre outros são colegas, ou até mesmo conhecidos. Eu por exemplo tenho um amigo, que nos conhecemos desde o berço, convivemos bastante tempo juntos, mas assim que crescemos, a uns cinco anos atrás cada um foi para um caminho, mesmo morando na mesma cidade e aparentemente próximos ficamos bastante tempo sem nos ver ou sem nos falar. Mas sempre que nos esbarramos por aí ou conversamos, é como se não houvesse um afastamento. Como ele diz: temos uma aliança de amizade, e mesmo que ficamos sem conversar por um tempo, sempre seremos amigos, pois isso não vem de nós.  
Esse ano pra mim foi um ano de filtrar as minhas amizades, mesmo que não muitas e a dar valor as pessoas que de fato se importam comigo. Ao mesmo tempo que conheci muitas pessoas e me relacionei bastante com elas me sentia sozinha alguns momentos e fui percebendo que elas não me consideravam tanto, assim como eu as considerava, tudo bem, vamos aprendendo com o tempo. A minha maior preocupação em ir pra Espanha era perder os meus amigos. Posso contar a verdade? Perdi sim o contato que tinha com alguns, mas isso me fez distinguir quem são os meus verdadeiros amigos e aprender a mantê-los por perto.  

São essas amizades que você precisa identificar e priorizar em sua vida. Não pessoas que te apoiam em tudo o que faz só pra lhe agradar. Mas pessoas que falem a verdade e sejam sinceras pra ti quando você não estiver certa ou pessoas que estejam com você nos momentos mais difíceis, como também nos mais felizes e que realmente se importa com você. Que compartilhe coisas bobas, que te motivem a ser sua melhor versão, converse sobre assuntos aleatórios e que mesmo as vezes estando distante fisicamente, fazem questão de que você esteja por perto ou faça parte do dia delas. Essas pessoas sim, valem a pena levar para o resto da vida. E eu te garanto, que quando encontrar, que seja, uma amiga ou um amigo, será o suficiente. 

Recomendo a leitura dos textos:
E se Deus não quiser algo?


Se você gostou desse post e ele te ajudou de certa forma, me conte aqui nos comentários que vou adorar saber! Ah, e se quiser ficar mais pertinho de tudo o que acontece aqui no blog, me acompanhe no Instagram (@larissabuenoc), onde sempre compartilho com vocês as atualizações dos posts, interajo com vocês e recebo também sugestões de posts para escrever por aqui.

Compartilhe com quem você gosta! 
Com carinho, Lari.

  • Share:

Você pode gostar também

0 comentários