Depois dos quinze

By Larissa Bueno - outubro 25, 2021




Sempre ouvi de pessoas mais velhas do que eu que depois dos quinze a vida passa mais depressa. Hoje com 21 anos posso dizer, não só por ter ouvido falar mas por ter experimentado, que realmente passa muito rápido, como um metrô no subsolo de São Paulo por exemplo. 

Aquela vontade de crescer e se tornar adulto quando éramos crianças se aproxima e não dá tempo de pedir para esperar ou ir com mais calma. A vida continua acontecendo, caminhando para frente a cada segundo que se passa. Os afazeres, as responsabilidades que vão sendo agregados em nós conforme crescemos vai tomando conta do nosso tempo e a cada dia que se passa, torna-se mais escasso embora achamos que temos todo o tempo do mundo.

Paramos , então, de pensar em coisas superficiais para que a nossa mente possa se ocupar com coisas mais importantes, corriqueiras e não tão agradáveis mas que são necessárias para a jornada que finalmente estamos trilhando.

Quando dizem que passa rápido, não estão mentindo para você, pelo contrário, essa é uma realidade que precisamos aceitar e viver plenamente. Passa rápido pelo fato de que a maior parte das coisas básicas sobre a vida nós já aprendemos, pelo menos o principio, ao longo dos nossos quinze anos de vida e finalmente chega o momento de colocá-las em prática, embora não saibamos de tudo. Pode-se dizer que a partir dos quinze é a nossa oportunidade para assumir os riscos e aprendermos cada vez mais com os nossos erros e acertos.

Agora, abra a sua mão, esticando bem os dedos e olhe bem para ela. O que você vê? Exatamente, cinco dedos. Reflita sobre o fato de que se hoje você está com 15 anos ou prestes a completar, daqui a exatos cinco anos estará na casa dos vinte, e pode ter certeza de que passará como num piscar de olhos a partir de agora.

Pode parecer clichê, mas para mim, parece que foi ontem que completei meus quinze anos. Lembro da minha festa de quinze, e perfeitamente sobre  as minhas aspirações, sonhos, medos, receios e alegrias que tinha naquela época. Vivi os meus quinze anos como deveria viver, colocando em prática, acertando e errando algumas coisas, mas aprendendo com tudo isso.

Olhando para esses seis anos que se passaram desde então percebo que a vida realmente passa depressa, mas mesmo passando tão depressa as memórias desses anos continuam intactas e vivas dentro de mim embora muita coisa tenha mudado desde então. Eu mal havia completado quinze anos e a crise dos dezoito anos estava batendo na porta, mal me recuperei dessa crise e já estava planejando a comemoração da minha maioridade internacional, os 21 anos de idade que eu acabei desistindo da comemoração por conta da correria, cabeça cheia e afazeres que ao longo dos anos aumentam a cada dia.

De repente vem aquele pensamento "Quando eu tinha quatorze, quinze anos não era bem assim que a vida acontecia..." Bom, essa é uma realidade que precisamos aceitar, nada será como era antes, acreditem.
Sabe, não espere chegar aos vinte e tantos para refletir, planejar, sonhar com a sua vida, embora passe depressa não podemos negligenciar o momento de viver cada fase das nossas vidas. A Larissa de hoje, com vinte e um anos só é essa Larissa por conta das coisas que foram agregadas e agarrei ao longo desses últimos anos, os sonhos não mudaram radicalmente, apenas se adaptaram, se esclareceram dentro de mim com a maturidade. Não pense por estar com quinze anos hoje, daqui cinco, dez anos será uma versão completamente diferente do que você é hoje, não. Você vai evoluir sim, vai crescer, aprender, ter experiências incríveis, mas a sua essência está sendo construída desde quando você nasceu, por isso não espere ser alguém totalmente fora do que você é hoje.

Se arrisque, sim, se divirta, viva coisas maravilhosas, se desenvolva, mas saiba que você não vai mudar de identidade por conta dos anos estarem se passando depressa. Se for preciso, resolva pendências, situações, atitudes agora mesmo, para que o tempo não te roube daquilo que você nasceu para ser.

Aproveite, mesmo que passe rápido cada fase da sua vida, lembre-se que a vida é única e só vivemos nessa terra uma vez, então faça valer a pena cada momento, cada experiência, cada dia. Como disse, essas coisas se manterão vivas dentro de você por toda a vida. Imagine daqui uns bons anos poder reviver essas memórias do que está vivendo hoje. Reflita sobre isso.

Compartilhe com quem você gosta,
Com carinho, Lari.

  • Share:

Você pode gostar também

0 comentários