Translate

Nossa vida precisa de momentos de tédio

By Larissa Bueno - julho 20, 2022




Estamos vivendo em uma sociedade que não suporta, a palavra é exatamente essa, passar por alguns momentos de tédio. Esperar é algo clássico demais para os que nasceram bem antes de nós, para nós, a nova geração e até mesmo os que aderiram as tecnologias que facilitaram muito a vida dentro da sociedade, esperar é algo que não pode acontecer. Não conseguimos ficar na fila de um banco, sem mexer no celular, não conseguimos voltar para casa de Uber, ônibus ou metrô sem estar mexendo nas redes sociais para passar o tempo até que chegamos ao nosso destino.

A verdade é que não suportamos mais momentos de tédio. E não estou falando sobre um tédio ruim, até mesmo porque é muito importante para nós passarmos por momentos de tédio. Afinal, só assim conseguimos refletir de verdade, olhar para o nosso redor sem pressa, admirar aquilo que é passageiro como as paisagens diárias, ter uma conversa sem pegar no celular. O mundo tem evoluído a cada dia e embora seja muito bom também evoluirmos, não podemos ocupar todo o nosso tempo milimetricamente para que não passamos por situações tediosas.

Quando a bateria do celular acaba em meio a volta para casa, consigo imaginar como a nossa alma fica agitada, inquieta, agoniada por não estar passando o tempo olhando o feed alheio apenas para não nos ocuparmos de olhar ao nosso redor, quem sabe conversar com a pessoa que está ao nosso lado ou até mesmo olhar a vista, e tantas outras possibilidades.

Presenciei uma cena esses dias que foi o que me inspirou a escrever esse post. Uma criança foi proibida pela mãe de assistir tv até certo horário, e por ser algo rotineiro, quando ficou sem aquilo que já estava acostumada, ficou agitada, inquieta demonstrando muito tédio por estar sem algo que gostaria naquele momento. Comecei a refletir como é da mesma forma com a gente. É como se passar tédio fosse algo que machucasse, que trouxesse feridas para nós ao ponto de evitarmos a qualquer preço.

Eu particularmente lido bem com o tédio, apesar de gostar muito de estar presente nas redes sociais, ver o que meus amigos estão aprontando e passar um tempo vendo coisas que me agradam, eu também gosto de passar por momentos de tédio. Sim, eu realmente gosto. Deixo o meu celular de lado, tiro todas as distrações de perto e simplesmente fixo meus olhos em algo que está ao meu redor. Observo, critico as vezes no bom sentido, reflito, deixo a minha mente se esvaziar. Sou intencional nisso, crio os meus momentos de tédio diariamente, pois sei o quanto a nossa vida precisa de momentos de tédio. Não preciso estar sempre ouvindo músicas no trajeto para casa, também não preciso mexer no celular quando estou me sentindo sozinha em um ambiente novo. 

Fico imaginando as pessoas na década de 90, não preciso ir muito longe para perceber o quão diferente eram as relações, os momentos e as conversas. Muitos não tinham televisão com assinatura de canais, celulares, muito menos internet. Imagine comigo, ou talvez pergunte aos seus pais por exemplo se você nasceu depois disso, como era para eles o dia a dia. Certamente eles passaram por muitos momentos de tédio, não necessariamente ruins, mas necessários para fazê-los sairem da zona de conforto, refletir, e fazer algo diferente.

Quem me conhece pessoalmente sabe que eu sou muito desapegada com o celular, intencionalmente, e sabem também que as vezes, nos meus momentos de tédio, a minha mente vai longe, como se eu estivesse viajando na maionese mesmo, me desligo de tudo, e são nesses momentos, que muitos consideram ruins, que meus pensamentos são organizados e ideias surgem.

Você não precisa estar fazendo alguma coisa o tempo todo, pode simplesmente passar um tempo sem fazer absolutamente nada com suas mãos e deixar com que a sua alma se aquiete sozinha e os seus pensamentos se organizem naturalmente. E infelizmente estamos acostumados em sempre estar fazendo algo. É difícil não fazer absolutamente nada por algum tempo, estranho talvez, mas muito necessário.

Sabe, o meu convite para você nesse post é: seja intencional em seus dias. Não preencha momentos que poderiam ser de tédio, apenas por preencher para não passar por eles. Deixe esses momentos virem, absorva coisas boas desses momentos, a nossa vida precisa de momentos como esses. Não estou te fazendo um convite para viver uma vida tediosa, não. É sobre deixar que em alguns momentos do dia você de desapegue de coisas que automaticamente te tiram do tédio para que consiga enxergar coisas boas ao seu redor e dentro de si mesma (o). 

Se não sabe por onde começar, sempre que se sentir entediado, deixe o celular de lado e comece a olhar ao seu redor. Esse deve ser um exercício diário e que pode te ajudar de uma forma incrível em muitas áreas da sua vida. Acredite nisso e pratique, vale muito a pena.

Se esse texto fez sentido para você, me conte nos comentários, vou ficar super feliz de saber sua opinião. 

Me acompanhe no IG @larissabuenoc, lá compartilho de forma mais próxima sobre a minha vida e tudo o que o Senhor tem gerado em meu coração. Compartilhe esse texto com alguém que você gosta.

Com carinho, Lari.

  • Share:

Você pode gostar também

0 comentários