Não é errado ser sincera...

By Larissa Bueno - julho 09, 2021



Falar sobre sinceridade é tocar em um ponto bem sensível, mas é sempre necessário falar e refletir sobre isso. Nós falamos tanto sobre ela, mas será que de fato conseguimos ser sinceras o tempo todo? Refletindo sobre isso, percebi que na verdade não.

Os temas mais complexos e interessantes de compartilhar aqui, sempre surgem em um momento de reflexão enquanto lavo a louça, e hoje não foi diferente, comecei a refletir sobre esse assunto e pensei: porque não compartilhar sobre isso em um post aqui no blog?

Nós tendemos a ser sinceras apenas com quem temos intimidade, por exemplo se uma amiga perguntar a nossa opinião sobre certo assunto, vamos falar o que realmente pensamos, sem fazer rodeios, porque temos intimidade. A mesma coisa é quando precisamos aconselhar pessoas próximas de nós, nós falamos o que elas precisam ouvir e não o que gostariam, na maioria das vezes e não temos medo de fazer isso porque temos uma amizade e liberdade com essa pessoa.


Se a pessoa for realmente sua amiga, ao ponto de você conseguir ser tão sincera com ela, por mais que não seja confortável para esta ouvir o que você disse, ela sabe que no fundo o que você mais quer é o bem dela, por mais que ela fique ofendida e chateada no momento, isso passa e logo vocês estarão rindo de tudo isso. Agora, quando você não tem uma amizade de anos, não conhece a pessoa a muito tempo nem tem liberdade para falar tudo o que pensa, certamente reterá muita coisa dentro de si e dependendo da situação isso pode virar uma bola de neve.

Ser sincera não significa ser grossa ou mau educada, mas compartilhar aquilo que de fato você pensa, de forma direta sem dar uma volta ao mundo sabe? E muitas vezes, infelizmente a sinceridade é enxergada como algo ruim, algo que não deveria acontecer, com isso ocorre frustrações da parte de quem deixa de falar a sua opinião e cria um ambiente de desconforto por não conseguir falar o que pensa com medo de o outro não compreender ou se sentir ofendido.

Ouvi esses dias a Vanessa Lino, dizendo que uma diferença gritante que ela percebe entre os holandeses e brasileiros é que os holandeses são mais diretos e isso não é visto como grosseria, enquanto os brasileiros tendem a se ofender quando alguém é mais direto e sincero, por estarmos acostumados a sempre dar aquela volta imensa para dizer o que de fato pensamos.

Por mais que queremos ser mais sinceras, existe essa barreira da ofensa entre nós. Fica dificil dizer que não quer ir a tal evento por medo da pessoa que te convidou ficar chateada, e mesmo que você não queira ir acaba indo só para não deixar essa pessoa ofendida pelo seu não. Vivemos coisas em nossos relacionamentos que não gostamos, mas preferimos nos calar só para não magoar o outro. Deixamos de falar a nossa opinião por medo de ocasionar uma discursão e divisão em nosso trabalho e circulo de amigos.

Parecemos tão empáticos quando fazemos isso. Mas estamos deixando de nos amar, quando fazemos isso, sabia?

Isso porque estamos minimizando as nossas opiniões, omitindo os nossos sentimentos, e causando por mais que não estamos vendo, frustrações internas por não conseguir ser direta e sincera quando precisamos ser.

Agir com sinceridade, não é sair por ai falando tudo o que vier na cabeça, ofendendo as pessoas, sem se preocupar em como os outros vão receber isso, mas falar o que pensamos de forma direta sem que falamos coisas que realmente não precisamos falar, sabe? Parece confuso, mas existem pensamentos que é melhor guardar sim para a gente, outros precisam e são necessários ser expostos, se não vamos acumular muita coisa dentro de nós que não precisava. Ser sincera, como disse acima, não significa ser mau educada e sem empatia.

Confesso que estou criando coragem para ser mais sincera, tenho muita dificuldade de falar o que penso quando me cabe a falar, é difícil dizer não como já citei nesse post, mas mais difícil ainda é falar quando algo me chateia, quando não estou satisfeita com alguma situação, quando eu realmente quero expor a minha opinião mesmo que os outros não concordem, isso me trouxe tantas frustrações que sinceramente, não vale a pena ficar retendo isso dentro de nós, e ficarmos sofrendo sozinhas depois.

Fale o que você pensa, sem medo.
Mas tenha sabedoria para expor esses pensamentos sem que isso ocasione algo ruim, utilizando as palavras certas, o tom correto de voz, para que possamos ter esse controle sobre o que falamos sem sair por aí jogando as palavras ao vento e dane-se o que as pessoas vão pensar. Não é isso, mas sobre não ter medo de compartilhar, mesmo que as pessoas não concordem, ou te achem grossa por estar sendo direta, entende?

Cada pessoa reage de uma forma, mas precisamos ser sinceras com a gente mesma, e também com os outros para que possamos amenizar essas frustrações que sempre acontecem por estarmos evitando falar coisas que na verdade deveriam ser ditas.

Espero que essa reflexão tenha feito sentido pra você, e se tiver feito, se junte a mim para viver a vida com mais sinceridade nos próximos dias, meses e estações. Falar o que você pensa não é errado, mas precisamos nos atentar a como vamos comunicar isso.

Me conta nos comentários o que vocês acharam desse tema de hoje e o que mais vocês podem agregar a essa lista de cuidados, vou adorar saber! Não deixe de me seguir no Pinterest e no Instagram, onde posto bastante coisa legal e fazer parte dos seguidores aqui do blog.

Caso você tenha interesse em elevar o nível do seu perfil no instagram tenho dois produtos digitais que vão te ajudar através e mais de 235 templates diferentes para o seu feed. Para adquirir  é só acessar os links: Pack Voe 1.0 Pack Voe 2.0.

Compartilhe com quem você gosta,
Com carinho, Lari.

  • Share:

Você pode gostar também

2 comentários

  1. Eu tenho muita dificuldade de expor a minha opinião e muitas vezes acabo deixando de ser sincera. Tá aí uma coisa que preciso trabalhar em mim. Existe sim jeito de falar as coisas da melhor maneira, sem ofender as pessoas. Que reflexão importante, Lari! E tava com tanta saudade de ler suas palavras ♡

    Abraços,
    Any.
    Poetiza-te

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos trabalhar nisso juntas, também tenho essa dificuldade e estou tentando melhorar a cada dia também!!! Ahh, que fofa!! Muito obrigada por seu comentário, aquece até o coração para escrever mais!
      Beijão

      Excluir